Tocantinópolis - TO
TOCNOTÍCIAS Vocês Fazem a Notícia, Nós Apenas Divulgamos!
Siga-nos
Facebook Youtube Twitter
Linha

Executado Pelo Governo Do Estado, Projeto De Irrigação São João Atrai Produtores e Abastece Mercado Local

Data do post: 15/02/2022 10:14:14 Imprimir -  Compartilhar

Projeto possui uma área total de 5.129 hectares, sendo 3.654 hectares de área irrigável.

Com o objetivo de estimular a produção tocantinense, o Governo do Tocantins, através da Secretaria de Infraestrutura, Cidades e Habitação (Seinf), em parceria com o Banco Mundial executam, por meio do Programa de Desenvolvimento, Integrado e Sustentável (PDRIS) o Projeto de Irrigação São João, no qual emprega tecnologias avançadas de irrigação para beneficiar famílias e produtores locais.

O projeto teve início em 2001 e compreende a implantação de infraestrutura de irrigação para hortigranjeiros e frutas.  Localizado à margem direita do reservatório da Usina Hidrelétrica Luiz Eduardo Magalhães, no Rio Tocantins, sentido Palmas/Porto Nacional, pela rodovia TO-050, o projeto possui uma área total de 5.129 hectares, sendo 3.654 hectares de área irrigável. A área compreende 328 lotes para pequenos produtores e 32 lotes empresariais.

Através do projeto São João, a Seinf tem como missão proporcionar aos irrigantes a melhor forma de produzir seus alimentos. De acordo com o superintendente de drenagem e irrigação, Marcus Carlos, toda a parte de infraestrutura hídrica é direcionada à Seinf e pensada para otimizar o dia a dia do homem do campo e aumentar o desempenho das lavouras. “O que o Governo do Tocantins tem feito é proporcionar aos irrigantes a melhor forma de estar produzindo e beneficiando as culturas que estão no projeto. Dentre as principais culturas que temos aqui, se destacam a banana, o abacaxi, o açaí e a mandioca, que são produtos comercializados principalmente dentro de Palmas”, ressalta.

Para o produtor de mandioca, Cristiano Domingues, o Projeto de Irrigação São João o fez acreditar no potencial da região para atrair negócios de pequeno e médio porte, que atendam o comércio local. “Aqui temos a possibilidade de poder plantar escalonado, a hora que quiser. Pelo fator da irrigação, nós podemos controlar nosso plantio e nossas colheitas”, afirma.

Já o agrônomo e fruticultor, Marcelo Galati, que atua na produção do abacaxi, enaltece a potência do projeto. “A irrigação é tudo. Sem irrigação, a gente não conseguiria produzir nada. É importante falar do projeto que aqui é a maior indústria que pode acontecer no Tocantins, pois são 3 mil hectares, com um potencial muito grande”, afirmou, destacando que a atração de investimentos gerará renda e empregos para a região.

Os produtos cultivados no projeto, como abacaxi, banana, mandioca, açaí e manga são destinados a atender feiras e mercados de Palmas e de outras cidades tocantinenses, fazendo com que os frutos produzidos aqueçam a economia local com investimentos que gerem empregos, renda e um consumo consciente.

O secretário da Infraestrutura, Cidades e Habitação, Jairo Mariano, ressalta a importância do projeto e da segurança para os irrigantes e moradores locais. “O Estado vem buscando, por meio de ações conjuntas, fortalecer e impulsionar a produção agrícola. O projeto São João é um desses cases de sucesso que mostra como a atuação do Governo do Tocantins em parceria com os produtores auxilia para um desenvolvimento sustentável e melhoria da qualidade de vida da população”, completou.

O secretário destacou ainda a determinação do governador em exercício do Tocantins, Wanderlei Barbosa, para que os projetos de irrigação distribuídos pelo Estado sejam ampliados atendendo a demanda dos produtores e das comunidades locais.

Conheça o Projeto de Irrigação São João: https://www.youtube.com/watch?v=9YWSMruEdoY&feature=youtu.be

Fonte: Governo do Tocantins

ATENÇÃO!
Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.