Tocantinópolis - TO
Tocantinópolis - TO
TOCNOTÍCIAS Vocês Fazem a Notícia, Nós Apenas Divulgamos!
Siga-nos
Facebook Youtube Twitter

Polícia de Tocantinópolis Violenta? Como Assim Tadinho Dele?

Data do post: 22/07/2021 00:37:47  Imprimir 

Foto Reprodução WhatsappHoje a tarde um vídeo da abordagem feita por policiais militares lotados na 5ª CIPM rodou os grupos do aplicativo whatsapp não só da cidade de Tocantinópolis mas, também do Estado e porque não dizer do Brasil, pela medida enérgica que os agentes da lei tiveram de fazer para mostrar quem é que manda.

Segundo nota emitida pela PM, o elemento conhecido pela alcunha de "Ney" que freqüentemente é visto pela cidade dirigindo seu automóvel Gol de cor azul esbanjando som alto, foi avistado trafegando pela Avenida Nossa Senhora de Fátima e como sabidamente o elemento não possui CNH, foi lhe solicitado que o mesmo parasse o veículo através de sinais sonoros e luminosos, porém, ao invés de encostar o polêmico Ney resolveu empreender fuga, sendo perseguido pela viatura não obedecendo às ordens de parada, sendo preciso a polícia militar utilizar-se de manobras de interceptação até conseguir pará-lo próximo a famosa quatro bocas, "esquina da Rua da Tobasa com Rua Cristal", caminho que o indivíduo tomou no intuito de fugir para sua residência localizada na Rua da Paz. Ainda segundo a nota, o famoso Ney não obedeceu à ordem para descer do veículo, sendo assim, o mesmo foi retirado com a gentileza que ele merecia por sua desobediência conforme foi visto no vídeo amplamente divulgado.

Na busca ao veículo que não estava de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, por isso não deveria está trafegando, os policiais encontraram uma embalagem contendo cerca de 56 gramas de substância análoga a maconha "Talvez seria para o chá das 15". Após o flagrante, Ney foi encaminhado para a delegacia de polícia.

Era para ter sido apenas mais uma abordagem corriqueira que a polícia não só de Tocantinópolis faz, mais de todo lugar, só que tinha alguém filmando e esse paparazzo imediatamente jogou o vídeo nas redes sociais, "quem não o faria?". Daí começaram as especulações, muitas almas puras julgaram enérgica e desproporcional o método utilizado pela polícia que no momento, não sabia se o abordado estava armado. Essa "peninha" do agora beatificado Ney significa para alguns que os policiais envolvidos teriam que ter esperado ser alvejados, ou até mesmo mordidos "como foi citado na nota emitida à impressa pela PM" para poder conter um homem que se recusava a obedecer a ordem de parada oriunda dos agentes da lei?

Assista a abordagem no vídeo abaixo:

Como diria o saudoso ex-prefeito Ribamar Marinho: "Estamos vivendo tempos de inversões de valores". E o octogenário Ribamar estava certo, estão endeusando pessoas que merecem ser tratadas de acordo o que procuram e aprontam, e condenando quem se arrisca para garantir a lei e a ordem, nem que para isso tenham que arriscar sua vida diariamente.

Imagem do Site tocnoticias.com.brBoa parte da impressa sedenta por cliques partiu pra cima da polícia com postagens dando a entender que a polícia estava errada e o motorista sem habilitação "coitadinho" estava certo. Isso é compreensível, tem canal de TV famoso dando aula desse tipo de comportamento que muitas vezes geram views e centavinhos para o "Google Adsense", pouco importando se irão manchar o nome da corporação ou não, talvez no mundinho de atacar que vivem não precisem das forças de segurança atuais.

Vi postagens que já vinham com a pericia e exame de lesão corporal prontos (Levou um chute no rosto), "eu particularmente vi apenas um empurrão com a perna na cabeça", foi (Retirado do carro violentamente e literalmente atirado ao chão), "eu vi ele se jogando", então, quanto mais brutal melhor para chamar atenção dos leitores.

Será se o elemento abordado teria passado por essa situação se tivesse parado normalmente? Provavelmente alguém também teria filmado para jogar nos grupos e dizer "Finalmente prenderam o Ney", já que ele é bastante conhecido por aplicar golpes, e fazer negócios exclusos pela cidade, dando como exemplo o pacotinho com 56 gramas encontrados no seu carro, pois até o fechamento deste texto desconheço a profissão desse "Agora cidadão de bem tocantinopolino".

Foto DivulgaçãoO ultimo boletim de ocorrências que tive acesso registrado contra o famoso Ney, narra a triste história de um casal de idosos que perdeu um dos filhos por Covid na data de 11 de Janeiro deste ano, às 23h20min no hospital regional de Augustinópolis, sendo este o único dos filhos que ainda morava com o casal e tinha como profissão moto taxista. Antonio Sergio Guedes Miranda perdeu a luta para o vírus e no dia seguinte após o enterro rápido, os pais dele receberam a visita desse rapaz bondoso que foi erroneamente abordado pela polícia nesta quarta feira (21/07), onde sem perder tempo, e sabendo da honestidade do casal, o caridoso Ney cobrou dos pais de Sérgio uma dívida fictícia no valor de R$ 600,00 (Seiscentos Reais), contando aos idosos que havia emprestado a quantia de R$ 800,00 (Oitocentos Reais) para o moto taxista e que este antes de adoecer havia lhe pago R$ 200,00 (Duzentos reais), e que sua esposa teria utilizado dos serviços de moto taxista que Sérgio prestava, "cerca de 7 corridas" e que se o casal pagasse R$ 200,00 (Duzentos Reais), a dívida estaria quitada. Na ocasião da visita à casa dos pais de Sérgio, Ney se apresentou com o nome de Marcos Oliveira.

O valor só não foi pago porque uma irmã do moto taxista chegou de viagem para consolar os pais, ficou sabendo e tratou de colocar o elemento para correr, confeccionando um boletim de ocorrências relatando o ocorrido.   

Veja no video abaixo o momento da visita do estelionatário à familia enlutada:

Esse é apenas um dos golpes que esse rapaz que neste momento alguns defendem que ele se quer deveria ter sido incomodado pela polícia, já praticou na cidade, são dezenas de "rolos", poucas vítimas procuraram a delegacia por medo do olhar de homem mal que ele infringe a quem lhe encara. Se fosse para usar um dos memes que circulam na internet nesse episódio da abordagem seria assim: "Provocou o contato, o contato veio, ele se jogou, não foi nada, segue o jogo".

Encerro essa história de Polícia contra Bandido de meia tigela, parabenizando a polícia militar por ter feito o seu trabalho e mostrado aos elementos que se acham imunes aos rigores da lei, que se justiça não for feita para com quem foi vítima desse tipo de pessoas, eles pelo menos sentiram na pele que não são nada comparados à força policial, sendo ela desnecessária ou não.

Fonte: Por Roberlan Cokim - Jornalista DRT-/852-TO. Acad de Jornalismo na Fac.Católica

ATENÇÃO!
Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.