Tocantinópolis - TO
TOCNOTÍCIAS Vocês Fazem a Notícia, Nós Apenas Divulgamos!
Siga-nos
Facebook Youtube Twitter
rhana_ar_condicionado_1015x150_gif

Falta de Água Frequente, Sinalização Inadequada em Consertos, e Água com Coloração Suspeita, Até Onde Vai o Desrespeito da BRK em Tocantinópolis?

Data do post: 20/10/2019 03:46:39 Imprimir -  Compartilhar

Imagem do Site www.tocnoticias.com.brMultada recentemente pelo PROCON, após várias denúncias feitas por consumidores através do whats denúncia, a empresa continua na mesmice sem se quer dar qualquer explicação para os tão explorados munícipes.

Neste Sábado (19), moradores da Rua 21 de Abril no Bairro Cidade Alta, próximo ao cemitério em Tocantinópolis, entraram em contato com a redação do Tocnoticias para reclamar de um buraco feito e mal sinalizado deixado pela empresa BRK num local que está sendo considerado por eles, pela rua ser estreita, perigoso.

"O buraco é bem no meio da rua, foi colocado as estacas com a rede laranja que quase ninguém enxerga a noite. Carros já bateram na sinalização e tivemos que recolocar, tornaram bater, agora só tem uma estaca sinalizando a armadilha". Disse o morador que denunciou o problema.

Imagem do Site www.tocnoticias.com.brPara se encontrar essas mesmas "Armadilhas" basta dá uma rápida voltinha pelas ruas da cidade que se encontra várias do tipo, o que já se tornou uma visão normal para os moradores da cidade.

Um fato curioso é que a poucos metros desse mesmo local, no ano de 2014, um rapaz se acidentou justamente nesta mesma Rua 21 de Abril onde o jovem de nome Fernando Lopes de Sousa, na época com 21 anos, se acidentou quando transitava de motocicleta numa vala deixada pela empresa, e após isso entrou na justiça conseguindo uma indenização contra a empresa que na época chamava-se apenas Saneatins.

Imagem do Site www.tocnoticias.com.brA reclamação pela má sinalização dos reparos feitos pela empresa é antigo, desde o ano de 2015 que o site Tocnoticias vem alertando as autoridades sobre este problema, porém, ninguém resolveu nada até agora.

Com certeza falta um pouco de empenho por falta das autoridades constituídas pelo voto, já que um simples projeto de lei poderia obrigar a empresa a sinalizar adequadamente com faixas refletivas essas armadilhas que já causaram vítimas fatais em colisão com essas estacas em Tocantinópolis.

Há também reclamação do mau cheiro que quando chove se tornam frequente. Também já publicamos reclamações do tipo no site, de reclamação de esgoto jorrando a céu aberto e contaminando o córrego ribeirãozinho como quando aconteceu em fevereiro de 2016.

Esse problema é corriqueiro para os moradores do Bairro Alto da Boa Vista II que são obrigados a suportar o mau cheiro que exala do local onde é armazenado o esgoto coletado pela empresa. Esses moradores relatam que não sabem a quem recorrer já que não tem como coletar provas do mau cheiro invisível.

Foto Divulgação WhatsappUma das reclamações que mais são vistas e divulgadas nas redes sociais é sobre a falta e quando a distribuição é regularizada, a qualidade da água que quando retorna vem com uma coloração branca, imitando a cor de leite fraco. Também já publicamos matéria sobre esse tipo de reclamação no ano de 2015 que mais de quatro anos depois nada foi feito para dirimir o problema que continua.

Diante de tantas reclamações divulgadas nas redes sociais a empresa emitiu nota explicando que a falta de água estava acontecendo porque um poço de abastecimento que fica localizado no Setor Rodagem havia dado problema, e a BRK informou que o prazo para regularização seria dia 23 de Outubro que passou, porém, há apenas 03 dias de completar um mês do prazo que a empresa tinha dado como o máximo para resolver a falta de água, o problema continua.

Fonte: Redação do Tocnoticias

ATENÇÃO!
Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.