Tocantins Inicia Monitoramento do Período Reprodutivo 2020 do Pato Mergulhão No Jalapão

Data do post: 08/07/2020 16:50:20 - Visualizações: 553

Governo do TocantinsNesta quarta-feira, 8, Dia Nacional da Ciência e do Pesquisador Científico, o Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) compilou as informações da primeira etapa de monitoramento do período reprodutivo da espécie Pato-Mergulhão no Jalapão, realizado anualmente.

De 22 a 26 de junho de 2020, o Governo do Tocantins enviou uma equipe do Naturatins para cumprir o calendário de monitoramento nas trilhas de ninhos das aves na região do Jalapão, com adoção dos cuidados e item de proteção individual, recomendados pela saúde.

Sebastião Albuquerque, presidente do Naturatins, pontuou que o Governo do Estado tem o compromisso de atender o calendário de monitoramento da espécie, firmado por meio do Instituto com o Plano de Ação Nacional para a Conservação das Espécies Ameaçadas de Extinção ou do Patrimônio Espeleológico (PAN/ICMBio/MMA). Sebastião Albuquerque reitera que o Tocantins, por meio das equipes do Naturatins, mantém os esforços, para dar continuidade ao monitoramento recomendado no Plano Nacional.

Gilberto Ires, gerente de Unidades de Conservação, Parques e Monumentos do Naturatins, relatou que nesse período a equipe técnica acompanhou um ninho da espécie no trecho do Rio Novo, onde a fêmea mantinha incubados os ovos. O macho foi visto nas proximidades, desempenhando o papel de vigilante.

Marcelo Barbosa, inspetor e biólogo do Naturatins, contou que foram percorridos dois trechos de rios da região, sendo um trecho de 18 km do Rio Novo e outro de 30 km do Rio Preto. De acordo com o biólogo, no Rio Novo, um casal foi observado e outros dois ninhos foram vistoriados, sem indicativo de uso. Nessa primeira etapa, no Rio Preto, nenhum indivíduo foi visualizado.

O levantamento aponta que a ocorrência do Pato-Mergulhão no Rio Preto é esperada, embora apenas um único registro tenha sido realizado em 2009. Em ocasiões posteriores, nos anos de 2010 e 2018, também foi constatada a ausência da ave no mesmo trecho percorrido.

Nos próximos dias, mais uma etapa da atividade de monitoramento dos ninhos deve ser realizada para acompanhamento do nascimento dos filhotes. Durante a expedição, a equipe permanece isolada na área do Parque, sem contato com a comunidade de Mateiros. Marcelo Barbosa esclareceu que, por se tratar de atividade na água, com a ocorrência de rajadas de vento, em alguns momentos, não foi possível manter o uso da máscara.

A operação de monitoramento foi realizada por uma equipe da Diretoria de Biodiversidade e Áreas Protegidas, que contou com o gerente de Unidades de Conservação, Parques e Monumentos do Naturatins Gilberto Iris e o inspetor Marcelo Barbosa.



Fonte: Governo do Tocantins