Cinco Pessoas São Condenadas Por Improbidade Administrativa

Data do post: 07/11/2018 15:02:03 - Visualizações: (297)    Imprimir

Cinco pessoas foram condenadas pela Justiça, no município de Combinado, pelo crime de improbidade administrativa ao realizarem apropriação indébita do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos profissionais da Educação (Fundeb).

Tribunal de Justiça-TOA sentença, publicada nesta terça-feira (07/11), é do juiz Jean Fernandes Barbosa de Castro, da Vara Cível da comarca de Aurora.

De acordo com a denúncia apresentada pelo Ministério Público Estadual, constatou-se que Maria do Socorro Ferreira de Morais (prefeita do Município na época dos fatos), Maria Elza Soares da Silva (então secretária de Finanças), Marcilene Xavier de Oliveira Borges (secretária de Educação em parte do período), José Geraldo Carvalho Barbosa (secretário de Educação em parte do período) e Edileusa Souza da Conceição (secretária de Administração na época) cometeram ato de improbidade administrativa, modalidade dano ao erário municipal, em razão da utilização irregular das verbas do Fundeb no período de janeiro de 2013 a maio de 2014.

Conforme apurado nos autos, os recursos do Fundo não foram integralmente destinados para as despesas vinculadas à sua destinação. Os réus utilizaram parte do valor para remunerar profissionais sem vínculo com as atividades profissionais do magistério da educação básica. Para o magistrado, “o dolo se manifesta na vontade dos requeridos em realizar as condutas contrárias aos princípios da administração pública, especialmente a legalidade, consistente na destinação da verba vinculada à manutenção e desenvolvimento do ensino fundamental público e valorização de seu magistério, aplicando para remunerar profissionais em cargo de comissão com ocupação diversa ao magistério da educação básica”.

Na sentença, o juiz condena os réus pela prática de ato de improbidade administrativa previsto no artigo 11 da Lei nº 8.429/92, impondo-lhes o pagamento de multa civil no montante de 10 vezes o valor da remuneração mensal do cargo coupado por cada requerido, suspensão dos direitos políticos pelo prazo de três anos e proibição de contratar com o Poder Público pelo mesmo período.

Confira a sentença.

Fonte: Tribunal de Justiça-TO

ATENÇÃO!

Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.

Em Destaque

Câmara de Tocantinópolis Aprova às Associações Budokai Dojô e Filhos da Boa Vista Como Sendo de Utilidade Pública Municipal

Foto da notícia

Data: 19/04/2019 00:08:12 - Visualizações: 480

Notícias Relacionadas

18/04/2019
Polícia Civil Intercepta Comercialização Ilegal de Ovos de Páscoa e Cacau Show Doa Carregamento Para Crianças Carentes

18/04/2019
Polícia Civil Prende Suspeito de Praticar Vários Furtos no Interior do Estado

18/04/2019
Em Ação da Defensoria Pública, Crianças e Adolescentes de Abrigos da Capital Recebem Kits de Páscoa

18/04/2019
Polícia Militar Apreende Pé de Maconha

18/04/2019
Programa Criança Feliz do Tocantins Representa o Brasil em Evento Mundial

18/04/2019
Secretário de Segurança Pública do Tocantins Recebe Mais Alta Comenda do Exército Brasileiro

Todas as Notícias