Preso é Condenado a 17 Anos Por Matar Companheiro de Cela

Data do post: 10/10/2018 13:22:17 - Visualizações: (301)    Imprimir

O Tribunal do Júri da 1ª Vara Criminal de Palmas condenou Hélio Oliveira Reis pelo homicídio de Max Adriano Carvalho da Silva, dentro da Casa de Prisão provisória de Palmas.  Conforme a sentença, proferida na última terça-feira (08/10), o réu terá que cumprir pena de 17 anos e nove meses de reclusão.

Tribunal de Justiça-TOConsta nos autos que o réu dividia cela com a vítima e a asfixiou mediante o uso de uma corda, do tipo Teresa, no dia 22 de agosto de 2014. Outros presos, que também dividiam a mesma cela, teriam participado do assassinato. Durante o processo, concluiu-se que o crime ocorreu de forma premeditada e a vítima não teve chance de defesa.

Apreciados os quesitos submetidos à votação, os jurados reconhecerem a ocorrência dos fatos, a materialidade e a autoria atribuída ao réu. O Conselho de Sentença também levou em consideração o fato agravante de que o delito ocorreu mediante asfixia e imobilização, impossibilitando a defesa da vítima.

Na sentença, proferida pelo juiz Gil de Araújo Corrêa, que presidiu o julgamento, o magistrado destaca o fato do réu, que respondeu ao processo na condição de preso, ter várias execuções penais em andamento, “nos revelando despreparo ao convívio social, notadamente pelo desprezo à vida de seu semelhante”. E ao dosar a pena, o histórico do réu é levado em consideração. “Diante da agravante da reincidência, nos termos do que dispõe o artigo 61, inciso I, do Código Penal, agravo a reprimenda (...) perfazendo um montante de 17 anos e nove meses de reclusão”, conclui o magistrado.

Confira a sentença.

Fonte: Tribunal de Justiça-TO

ATENÇÃO!

Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.

Em Destaque

"Por Mais Violenta Que Seja Nós Vamos Tomar Providências". Diz Bonifácio Sobre a Paralisação das Obras de Pavimentação da TO-126

Foto da notícia

Data: 10/12/2018 18:38:08 - Visualizações: 1777

Notícias Relacionadas

12/12/2018
Projeto de Lei Sobre Taxas Cartoriais e Funcivil é Aprovado na CCJ da Assembleia Legislativa

12/12/2018
Acusado de Participação em Assassinatos é Preso Durante Operação da Polícia Civil no Sudoeste do Estado

12/12/2018
Kátia Abreu Comemora Retomada de Obras de Frigorífico de Ovinos e Caprinos em Aliança

12/12/2018
Polícia Civil Conclui Investigação e Indicia Suspeito de Homicídio em Pedro Afonso

12/12/2018
Vítima de Acidente de Trânsito Garante Indenização do Seguro DPVAT na Justiça

12/12/2018
Senado Aprova Projeto de Kátia Abreu que Destina R$ 29,5 Mi Para o Tocantins

Todas as Notícias