Justiça Determina a Estado Realização de Cirurgia de Urgência a Aposentado

Data do post: 09/07/2018 13:07:10 - Visualizações: (169)    Imprimir

Cidadão de Paraíso ganhou na Justiça o direito de receber do governo do Estado do Tocantins procedimento cirúrgico no quadril direito, com fornecimento da prótese e dos materiais necessários para realização da cirurgia.

Tribunal de Justiça-TODe acordo com a decisão do Juiz Adolfo Amaro Mendes, da 1ª Vara Cível de Paraíso do Tocantins, proferida nesta quinta-feira (05/07), o Estado pode pagar multa de até R$ 30 mil caso descumpra a sentença.

Consta nos autos que o aposentado Lourenço da Silva Veloso, de 72 anos, foi diagnosticado com o quadro de falência da prótese em quadril direito e, devido à gravidade do caso, necessita passar com urgência por uma procedimento denominado Revisão de Artroplastia Total do Quadril Direito. Ocorre que o requerente não possui condições financeiras para custear o procedimento e os materiais cirúrgicos e, diante da negativa do Estado em disponibilizar o tratamento, teve que recorrer ao Poder Judiciário.

O Estado citou os problemas econômicos vivenciados em todo o país e alegou que “obrigar a rede pública a financiar toda e qualquer ação e prestação de saúde existente geraria grave lesão à ordem administrativa e levaria ao comprometimento do SUS”. Já o magistrado avaliou que é dever do Estado garantir a proteção à saúde. “Assegurar um mínimo de dignidade humana ao autor por meio de serviços públicos essenciais, tais como a saúde, é escopo da República Federativa do Brasil, que não pode ser condicionado à conveniência política do administrador público”, afirmou.

Na sentença, o juiz condenou o Estado a realizar o procedimento cirúrgico indicado para o autor da ação, com o fornecimento da prótese e dos materiais especiais necessários, devendo o procedimento ser realizado, preferencialmente, em hospital/clínica cadastrado pelo SUS e, caso inviável, em hospital particular, arcando o SUS com todas as despesas. Caso descumpra a obrigação o Estado deverá pagar multa diária de R$ 1 mil, podendo chegar até R$ 30 mil.

Confira aqui a decisão.

Fonte: Tribunal de Justiça-TO

ATENÇÃO!

Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.

Em Destaque

Nêgo D´água Afundando: Prefeito de Angico (TO) Pode Perder o Cargo Por Improbidade Administrativa

Foto da notícia

Data: 14/10/2018 01:54:29 - Visualizações: 2720

Notícias Relacionadas

17/10/2018
Polícia Civil Tira Mais Três Traficantes de Circulação

16/10/2018
Polícia Militar Prende Casal Por Posse Ilegal de Arma de Fogo

16/10/2018
Autor de Furto Qualificado é Indiciado Pela Polícia Civil

16/10/2018
Polícia Militar Prende Homem Por Roubo

16/10/2018
Corpo de Bombeiros Alerta Para Incidência de Tempestade com Raios em Todo o Tocantins

16/10/2018
Reunião do Fumpol é Realizada Pela Secretaria da Segurança Pública em Palmas

Todas as Notícias