Jornalista que Estava Desaparecido é Encontrado Morto no Interior de São Paulo

Data do post: 05/03/2014 - Visualizações: 1859

Polícia Encontra Corpo de jornalista desaparecido em Porto Feliz. Ele foi enforcado e estava com as mãos amarradas. Segundo a DIG, adolescentes confessaram o assassinato.

Foto: Roberta Steganha/G1 / Arquivo pessoal          O corpo do jornalista Celso Mazzieri, que estava desaparecido desde a madrugada de sábado (1º), em Porto Feliz (SP), foi encontrado no começo da tarde desta quarta-feira (4) pelos delegados da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Sorocaba (SP). Celso foi enforcado e estava com as mãos amarradas. Segundo a DIG, os adolescentes que estavam com o jornalista no dia do seu desaparecimento confessaram o assassinato.

            O corpo foi encontrado no bairro Agro Vila. Minutos antes, a PM havia localizado o carro dele no meio de um canavial no bairro Capoava. Segundo a PM, a placa do veículo estava adulterada, com o número 3 transformado em 8. Os policiais chegaram ao local depois de receberem um telefonema anônimo.

            Entenda o caso

            De acordo com a família de Celso, ele saiu de São Paulo na noite de sexta-feira (28) com destino a Porto Feliz, onde buscaria um amigo e voltaria à capital no dia seguinte, o que não aconteceu.

            Em depoimento à polícia no começo da semana, o amigo de Celso, de 17 anos, disse não tinha idéia do que poderia ter acontecido com o jornalista. O rapaz contou que ele e mais dois amigos queriam ir a um baile funk na zona norte de Sorocaba (SP). Como Celso não quis ir, se comprometeu a levar os adolescentes ao baile e buscá-los depois.

            Segundo Alexandre Mazzieri, irmão de Celso, o amigo havia sido apresentado à família como namorado de Celso há cerca de cinco meses.

            Questionado sobre a história dele, que afirmou tê-lo visto pela última vez na entrada do baile funk, Alexandre diz não acreditar nessa versão. "Ele [o adolescente] contou uma história que logo de cara não bateu, nós conversamos com ele, mas tem algo de errado nisso tudo. Mas somente a polícia poderá nos contar o que aconteceu", concluiu, em entrevista ao G1 na terça-feira (4).