TOCANTINÓPOLIS:
Facebook Youtube Twitter
Siga-nos:

Tribunal do Júri Condena Jovem que Matou Outro Por Causa do Barulho de Uma Motocicleta

Data do post: 12/09/2019 14:20:35 - Visualizações: (685) Imprimir

Ministério Público Estadual Matheus Soares Borges foi condenado a 14 anos de reclusão pelo crime de homicídio qualificado decorrente do assassinato de Vinícius Alves da Paixão, ocorrido em dezembro do ano passado, na cidade de Formoso do Araguaia. A sessão do Tribunal do Júri aconteceu nesta terça-feira, 10.

Segundo consta a denúncia, no dia dos fatos, Mateus Soares, o amigo José Henrique da Silva Lima, também envolvido no assassinato, e a vítima haviam saído de uma festa por volta das 4h da manhã e permaneceram nas proximidades do local. A confusão deu-se no momento em que Vinícius deu partida em uma moto, acelerando-a. Insatisfeitos com os ruídos do veículo, José Henrique e Matheus passaram a agredir a vítima e acabaram por desferir dois golpes de arma branca contra o mesmo, fato que resultou em sua morte.

Representando o Ministério Público, o Promotor de Justiça Breno de Oliveira Simonassi, durante a sessão do Tribunal do Júri, sustentou a tese oferecida na denúncia criminal, de que estes agiram com vontade de matar, valendo-se de motivo fútil, pelo simples fato de Vinícius acelerar sua motocicleta, e de recurso que dificultou a defesa da vítima, pois além de estarem em duas pessoas, Vinícius estava desarmado.

Matheus Soares Borges poderá recorrer da decisão, mas continuará preso na cadeia de Formoso do Araguaína, local onde está custodiado desde a decretação da prisão preventiva. José Henrique permanece foragido desde a época do ocorrido,devendo seu julgamento ocorrer em data posterior.

Fonte: Ministério Público Federal-TO

ATENÇÃO!
Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.