TOCANTINÓPOLIS:
Facebook Youtube Twitter
Siga-nos:

Defensoria Alerta Para Tipos de Comportamentos de Pais Separados que São Considerados Violência

Data do post: 11/09/2019 17:20:09 - Visualizações: (308) Imprimir

Defensoria Pública-TO Usar os filhos como instrumento de vingança em traumas relacionados à separação pode incidir em alienação parental, comportamento que é proibido pela Lei 12.318/10. Para a Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE-TO), trata-se de um caso de violência. Com o objetivo de coibi-la, a equipe multidisciplinar da Regional de Gurupi, com o apoio da assessoria de comunicação, elaborou um folder onde informa “As 10 práticas de violência comumente realizadas por pais separados contra os filhos”.

Segundo a psicóloga da Defensoria em Gurupi, Isabel Cristina Izzo, muitas vezes os pais não têm conhecimento sobre os males que certos comportamentos emitidos após a separação podem causar aos filhos, trazendo sérias complicações emocionais e comportamentais. “Foi da necessidade em disseminar cada vez mais as informações acerca do assunto que se pensou em resumi-las num folder”, contou.

A instituição reforça que nada substitui o afeto e alerta que toda criança necessita e tem o direito a ser cuidada, amada, educada e protegida pelo adulto, pois é preciso interromper os ciclos da violência, praticados pelos pais contra suas crianças, evitando-se o surgimento de doenças emocionais e depressivas.

O material informativo será divulgado nas sessões de mediação e conciliação e Oficinas de Parentalidade da Instituição.

Conheça práticas de violência:

1 - Falar mal do ex-marido, ex-esposa, ex-companheiro (a) para o(s) filho(s).

2 - Abandonar ou afastar-se do(s) filho(s) com o fim do casamento.

3 - Impedir a convivência do(s) filho(s) com um dos pais (pai ou mãe), ou avós, sem motivos aparentes e/ou quando há atraso ou ausência de pagamento de pensão alimentícia.

4 - Brigar na frente do(s) filho(s).

5 - Pagar a pensão, mas não conviver com o(s) filho(s).

6 - Comprar coisas para o(s) filho (os) para compensar a falta de afeto e a falta de tempo para a convivência.

7 - Praticar sexo, fazer uso de bebidas alcoólicas e de drogas na presença do(s) filho(s).

8 - Brigar pela guarda do(s) filho(s) com o intuito de se livrar do pagamento da pensão alimentícia.

9 - Apresentar ao(s) filho(s) grande número de parceiros (as), após a separação.

10 - Não participar da vida escolar do(s) filho(s).

Fonte: Defensoria Pública-TO

ATENÇÃO!
Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.