TOCANTINÓPOLIS:
Facebook Youtube Twitter
Siga-nos:

Em Tocantinópolis, Polícia Militar Prende Dois Homens por Fornecer Bebidas Alcoólicas Para Adolescentes

Data do post: 08/09/2019 10:46:07 - Visualizações: (2473) Imprimir

Ascom/5ª CIPMNa noite destes ultimo Sábado (07), por volta das 22 horas, Policiais Militares da cidade de Tocantinópolis efetuaram a prisão de dois homens, um de 28 anos, natural de Tocantinópolis, o outro de 36 anos, natural de Imperatriz-MA, por fornecerem bebida alcoólica a menores.

Quando a viatura da Força Tática realizava patrulhamentos rotineiros pelas ruas da cidade de Tocantinópolis, receberam uma ligação anônima via celular funcional informando uma possível perturbação do sossego alheio. Imediatamente a Guarnição deslocou-se ao endereço citado na Vila Tibério Azevedo. No local, depararam-se com um dos acusados, de 28 anos, em companhia de adolescentes ingerindo bebida alcoólica.

Ao ser determinado que fosse desligado o som e cessasse a ação delituosa, um adolescente de 17 anos recusou-se dizendo que o som estava baixo. Ao ser reiterada a determinação este ainda desacatou a guarnição, com palavra de baixo calão. No local, além de vários adolescentes que consumiam bebidas alcoólicas, haviam várias crianças. O outro acusado, de 36 anos, responsável pelos menores ainda compareceu na sede da 5ª CIPM para comunicar o sumiço de celular, e já na Delegacia, confessou ter comprado a bebida em companhia do outro acusado.   

Diante dos fatos, foi dada voz de prisão aos dois acusados, por fornecerem bebidas alcoólicas a menores de idade. O adolescente que desacatou a guarnição também foi apreendido. Todos os envolvidos foram apresentados na Delegacia de Polícia Civil juntamente com a bebida e a Caixa de som.

Fonte: Ascom/5ª CIPM

ATENÇÃO!
Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.