TOCANTINÓPOLIS
TOCNOTÍCIAS Vocês Fazem a Notícia, Nós Apenas Divulgamos!
Siga-nos
Facebook Youtube Twitter

Polícia Civil Prende Quinto Homem Suspeito De Cometer Crime Bárbaro Em Araguaína

Data do post: 04/08/2020 10:22:02 - Visualizações: (295) Imprimir

Secretaria de Segurança Pública-TOCrime chocou a população de Araguaína devido à crueldade com que foi perpetrado.

Policiais Civis da Delegacia de Repressão a Roubos (DRR) de Araguaína, comandados pelo delegado Breno Eduardo Campos Alves, com apoio da Polícia do Estado do Pará efetuaram, na manhã desta segunda-feira, 3, no município paraense de Xinguara, a prisão de um indivíduo de 22 anos de idade.

Ele é suspeito de, juntamente com outros indivíduos todos já identificados e presos pela Polícia Civil do Tocantins, de cometer um crime de latrocínio, no ano de 2019 em Araguaína, o qual vitimou um idoso de 69 anos de idade e foi capturado, mediante cumprimento a mandado de prisão preventiva.

De acordo com o delegado Breno Eduardo, o crime ocorreu em junho de 2019 e desde a época dos fatos, a Polícia Civil não mediu esforços para identificar os autores do latrocínio que chocou a população da cidade de Araguaína devido à crueldade com que foi executado, além do fato de a vítima ser pessoa muito conhecida e querida pela comunidade local.

Após intenso trabalho investigativo realizado pelas equipes da DRR, com o intuito de desvendar o crime, há alguns dias, os policiais civis da unidade especializada descobriram o paradeiro do quinto e último envolvido no latrocínio, o qual estava escondido no Estado do Pará. Desse modo, a autoridade policial representou, junto ao Poder Judiciário pela prisão do indivíduo a qual foi deferida e cumprida na manhã de hoje com auxílio da Polícia Civil da cidade de Xinguara.

O crime

Conforme o delegado Breno Eduardo, o idoso Abílio da Silva, de 69 anos de idade foi encontrado amarrado nu e morto dentro de sua própria casa em junho de 2019 no dia da famosa cavalgada de Araguaína. Desde então, tendo em vista o crime de latrocínio, a Delegacia Especializada de Repressão a Roubos (DRR) ficou responsável pela investigação.

Os fatos e a  motivação 

Segundo apontaram as investigações da Polícia Civil, dias antes do latrocínio, os suspeitos entraram na casa da vítima para roubar quantias em dinheiro que o idoso costumava emprestar para moradores do bairro, (pequenos empréstimos para conhecidos). Durante a execução deste crime, no entanto, eles foram afugentados por vizinhos e na fuga, deixaram a arma de fogo que usavam cair.

Semanas depois voltaram à casa da vítima para recuperar a arma, porém o idoso não havia acionado a polícia e entregue o armamento, virando, pela segunda vez, vítima dos autores. Todavia, desta vez, ele foi amarrado e asfixiado com um saco plástico, vindo a óbito, bem como teve seu patrimônio subtraído mais uma vez.

No decorrer dos trabalhos investigados, a Polícia Civil identificou o idealizador do plano criminoso. Trata-se de um indivíduo de 22 anos, o qual foi preso e encontra-se na Casa de Prisão Provisória de Araguaína. Ele, inclusive, já responde a processo por outro crime de Roubo.

Com o aprofundamento das investigações, as equipes da DRR identificaram o homem preso pela Polícia Civil no Estado do Pará nesta manhã, como sendo o responsável por recrutar mais indivíduos para a execução do crime. Este homem se associou a outros quatro para cometer os crimes, com idades entre 19 e 22 anos. Um deles foi vítima de assassinato meses depois do cometimento deste crime.

O delegado Breno ressalta ainda que todos os indivíduos envolvidos no crime de latrocínio já respondem por crimes de roubos cometidos em Araguaína e são ligados a uma facção criminosa que atua em vários estados do Brasil, inclusive no Tocantins.

"Trata-se de indivíduos perigosos que estão envolvidos em diversos crimes, por isso a prisão deles é, com toda certeza, uma garantia de mais paz e tranqüilidade para a sociedade de Araguaína", frisou o delegado Breno. O homem preso hoje foi recolhido a Cadeia Pública de Xinguara, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário do Tocantins.

Por meio do trabalho realizado pela DRR, os cinco autores foram devidamente identificados, sendo que quatro deles estão presos e seguem à disposição do Poder Judiciário.

 

Fonte: Secretaria de Segurança Pública-TO

ATENÇÃO!
Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.