TOCANTINÓPOLIS
TOCNOTÍCIAS Vocês Fazem a Notícia, Nós Apenas Divulgamos!
Siga-nos
Facebook Youtube Twitter

2020 Anos Depois, Outro Lázaro Aparece Tentando Ressuscitar do Esquecimento, Desta Vez em Porto Franco no Maranhão

Data do post: 22/05/2020 20:00:11 - Visualizações: (1775) Imprimir

Foto DivulgaçãoImagine a situação de você está em voltou a uma pandemia, à beira de um colapso na saúde pública em todo Brasil, e como não poderia deixar de ser, também no município que você mora e tem como dever de gestor tomar atitudes para poder conter o desastre iminente, e de repente, o vírus aparece também dentro de sua própria residência.

Assim aconteceu com o prefeito Nelson Horácio, médico, pai de família, também chamado de pai dos pobres, idealizador de obras quase impossíveis "pelo menos parecia impossíveis para as gestões anteriores", e como se não bastasse a situação de calamidade que o mundo se encontra, Nelson que vinha pessoalmente conduzindo a linha de frente no combate ao coronavírus em sua cidade, outorgado pelo poder dos votos confiados a ele,e mais ainda pelo diploma de medicina, vê-se cercado pelo Covid-19 dentro e fora de casa, já que seu filho de apenas 7 anos apresentou os sintomas da doença.

Visivelmente abatido, naturalmente abalado pela situação angustiante, o pai de família que também é um homem público, se viu na obrigação de gravar um vídeo para dar a notícia aos portofranquinos e explicar que terá que ficar isolado com parte de sua família enquanto cuida de sua criança, não se esquivando de continuar coordenando na linha de frente através da tecnologia existente o combate no restante do município.

No vídeo, Nelson político pediu união, explicou que o inimigo agora é outro, e que todas as pessoas que amam Porto Franco deveriam se unir nesta luta contra o terrorista invisível, clamando aos seus  adversários que descessem do palanque nem que fosse provisoriamente, talvez pedindo paz para poder tratar dos vários infectados que aumentam cada dia mais na cidade, onde para tentar conter o avanço, um dia antes, o gestor havia sido obrigado a tomar a difícil decisão de fechar provisoriamente o comércio local na tentativa de barrar o ciclo de contaminação sem precedentes até então.

Tal decisão conflagrou a ira do famigerado presidente da CDL de Porto Franco Lázaro Gomes, empresário tido como o homem forte da oligarquia familiar que outrora reinou por 12 anos na cidade como gestores, Lázaro não pensou duas vezes e logo tratou de revidar organizando uma passeata, ou melhor dizendo "carreata", pois ninguém queria gastar a sola do sapato nas ruas que antes eram no barro e na lama e hoje, estão pavimentadas sob a gestão de Nelson, se bem que a manifestação se quer passou pelos bairros mais pobres, onde a maioria dos participantes só mandam representantes para "Cobrar" alguma divida contraída em suas lojas.

Sem pestanejar, assim como fez o famoso "Lázaro" da história bíblica, o Lázaro empresário tentou se aproveitar da situação para "ressuscitar" do esquecimento, despejando seu ódio à gestão do atual prefeito para atormentar a esposa e o filho do gestor que se encontravam isolados junto com o pai de família em sua residência. Com um trio elétrico com som ultrapassando todas as normas de poluição sonora, passou a discursar palavras de ordem econômicas na porta da residência oficial onde o prefeito e sua família tentam se recuperar do mal que agora estava dentro e na porta de sua residência.

O que o Lázaro atual não sabia, é que ele havia despertado um gigante adormecido, "O Povo", que sensibilizados com a ultrajante situação organizada pelo chefe da CDL, passaram a repudiar o ato orquestrado pelo desalmado homem de negócios, que curiosamente, começou a definhar logo após a família Macedo perder os mandatos políticos que antes ostentavam.

Nas redes sociais, até adversários ferrenhos de Nelson repudiaram e meteram literalmente o cacete em Lazaro que até então ficou calado em seu canto, talvez arrependido "SQN" pela situação de vexame que ele havia criado. Ato desumano, digno de pessoas sem escrúpulos que se aproveitam de um momento frágil das outras para resolver seus problemas. O eco do ódio por tal atitude chegou até mesma na câmara dos deputados em Brasília (DF), onde antigamente Lázaro tinha um grande amigo sentado numa das cadeiras. Companheiro de obras de Nelson em Porto Franco, o deputado federal Hildo Rocha falou na tribuna da covardia que fizeram com o prefeito maranhense o atormentando em um momento de dificuldade familiar.

Sem ter pra onde correr, 4 dias depois Lázaro emitiu uma nota em nome da CDL que ele ainda preside, falando de suas intenções ao organizar e participar da manifestação, sem pedir desculpas ou tentar se redimir da gafe cometida, o traiçoeiro empresário se quer explicou na nota o que os empresários realmente pretendiam, pois poderiam e deveriam divulgar um plano de ação para pedir a abertura total do comércio local como eles almejam em meio à uma pandemia cada vez mais crescente.

Finalizando, se era fama que o esquecido empresário queria, ele conseguiu, negativa mais conseguiu, talvez ele seja um daqueles tipo de sujeitos que usam a famosa frase, "Falem mal de mim mais falem", esquecendo que nessa vida nada se leva, e o máximo que se consegue deixar é um bom nome a ser lembrado, no caso, o dele será gravado como: "Lázaro o Impiedoso".

Fonte: Redação do Tocnoticias

ATENÇÃO!
Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.