TOCANTINÓPOLIS
TOCNOTÍCIAS Vocês Fazem a Notícia, Nós Apenas Divulgamos!
Siga-nos
Facebook Youtube Twitter

Operação Walking Dead Investiga Empresa Atacadista de Grãos Que Teria Causado Prejuízo de Mais de R$ 2,5 Milhões ao Estado

Data do post: 05/05/2020 17:06:07 - Visualizações: (518) Imprimir

Secretaria de Segurança Pública-TOA empresa nunca teria existido de fato e seria constituída no nome de um “laranja”.

A Polícia Civil do Tocantins, por meio da Divisão Especializada em Repressão a Crimes Contra a Ordem Tributária (DRCOT), realizou na manhã desta terça-feira, 5, em Araguaína, a 4ª fase da operação “Walking Dead”. Foram cumpridos três mandados de busca e apreensão nas residências e escritórios de dois contadores e um corretor.

O objetivo desta fase da operação, que contou com o apoio da 3ª Divisão Especializada de Repressão ao Crime Organizado (DEIC - Araguaína), é apurar sonegações fiscais, falsidades documentais, organização criminosa e branqueamento de capitais praticados por uma empresa atacadista de grãos.

Conforme o delegado-chefe do DRCOT, Vinícius Mendes de Oliveira, os suspeitos teriam atuado para que uma empresa “fantasma” obtivesse dividendos em prejuízo à Fazenda Pública Estadual. Sendo que, apenas na referida empresa, teria sido gerado um prejuízo ao Estado no valor de R$ 2.642.104,12 (dois milhões e seiscentos e quarenta e dois mil e cento e quatro reais e doze centavos).

O delegado explicou que a empresa nunca existiu de fato e seria constituída no nome de um “laranja”, que sequer teria administrado tal estabelecimento. E que outras pessoas teriam articulado o esquema criminoso, no qual em um período de quatro meses teriam sido emitidos mais de R$ 7.200.000,00 (sete milhões e duzentos mil reais) em notas fiscais. Mas nenhum valor teria sido recolhido como tributo aos cofres públicos.

Fonte: Secretaria de Segurança Pública-TO

ATENÇÃO!
Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.