TOCANTINÓPOLIS:
Facebook Youtube Twitter
Siga-nos:

Aprovada Política Estadual de Prevenção e Tratamento da Leishmaniose

Data do post: 11/07/2019 13:53:51 - Visualizações: (144) Imprimir

Assembleia Legislativa do TocantinsFoi aprovado pela Assembleia Legislativa do Tocantins o Projeto de Lei que dispõe sobre a política estadual de prevenção e tratamento da leishmaniose visceral canina – LVC. De autoria do deputado Ricardo Ayres (PSB), a propositura tem a finalidade de criar políticas públicas, de forma integrada, contra essa que é uma das seis mais graves epidemias parasitárias no mundo.

Dentre os pontos previstos na Lei estão a implantação de ações conjuntas entre os órgãos competentes dos Estados e dos Municípios. Essa força tarefa trabalhará campanhas de divulgação e esclarecimento à população, campanhas gratuitas de diagnósticos, vacinação e encoleiramento gratuito em animais vulneráveis, dentre outros.

Ainda pela proposta, fica estabelecido que todos os animais vertebrados infectados pela leishmaniose poderão receber tratamento conforme preconiza o Código de Ética da classe médica-veterinária. Também ficam estabelecidas as responsabilidades do Estado, Município e tutores quanto ao tratamento, diagnóstico e controle da doença. “Precisamos agir para conter essa doença que é uma epidemia. A leishmaniose está em expansão e o Brasil já é responsável por 90% dos casos na América Latina”, explicou Ayres. Para entrar em vigor a Lei ainda precisa ser sancionada pelo governador.

A doença

A Leishmaniose é causada por um protozoário do gênero Leishmania e pode acometer tanto o homem quanto o cão. É transmitida pela picada do mosquito infectado. Normalmente a proliferação destes mosquitos ocorre em regiões próximas a matas e encostas de morros e tem o hábito de picar ao anoitecer e se contamina ao picar uma pessoa ou cão doente. A doença afeta principalmente cães, mas também pode afetar animais silvestres e seres humanos. Estima-se, entretanto, que, para cada caso em humanos, em média, 200 cães são infectados.

Existem dois tipos de leishmaniose: leishmaniose tegumentar ou cutânea, que se caracteriza por feridas na pele, que se localizam principalmente nas áreas expostas do corpo. O segundo tipo é a leishmaniose visceral, uma doença sistêmica que ataca vários órgãos internos.

Fonte: Assembleia Legislativa do Tocantins

ATENÇÃO!
Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.